Informação sobre gonorreia, causas, sintomas e tratamento da gonorreia, identificando procedimentos para a sua cura ou para sua prevenção.


Gonorreia

A gonorreia é doença infecciosa do trato urogenital, bacteriana, transmitida quase que exclusivamente por contato sexual ou perinatal.
Acomete primariamente as membranas mucosas do trato genital inferior e menos frequentemente aquelas do reto, orofaringe e conjuntiva.
A gonorreia é causada por uma bactéria (Neisseria gonorrhoeae), que é encontrada sob a forma de cocos Gram negativos, diplococos intracelulares, sendo sensíveis a maioria dos antisépticos, morrendo facilmente fora do seu hábitat.
O período de incubação é de 2 a 10 dias, existindo casos de aparecimento dos sintomas 12 horas após o contato.
No homem aparece uma secreção purulenta com dor e ardência ao urinar. Na mulher tem aspecto clínico variado, desde formas quase assintomáticas até vários tipos de corrimentos amarelados e com odor forte. No homem, a infecção não tratada avança para os testículos (orquite) e a próstata (prostatite). Nas mulheres avança para as tubas uterinas e útero. A mulher infectada transmite a doença para o filho durante o parto, podendo causar-lhe uma exuberante oftalmia com possível cegueira como complicação.
Em ambos os sexos pode originar infertilidade e a presença de portadores assintomáticos é considerado o principal fator de disseminação da doença.
Os métodos de diagnósticos mais comuns são a bacterioscopia pela técnica de Gram e a cultura em meio de Thaye Martin, colhida por raspado (swab) da uretra masculina, feminina ou do canal endocervical.

Gonorreia é uma infecção curável

A gonorreia é uma infecção curável causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae. Em 2011 foram notificados 570.000 casos para os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), mas o número real de casos de gonorreia nos EUA a cada ano estima-se em perto de 820.000. A gonorreia é transmitida durante o ato sexual seja ele vaginal, anal ou mesmo sexo oral. Muitos homens infectados com gonorreia apresentam sintomas, mas a maioria das mulheres não apresenta sintomas. Mesmo quando as mulheres apresentam sintomas, eles podem ser confundidos com uma infecção da bexiga ou outra infecção vaginal.

Como os sintomas podem não estar presentes, a única forma de uma pessoa saber que tem gonorreia é ser testada. A gonorreia pode ser diagnosticada através de um exame de urina ou tomando uma amostra da área infectada. Se deixada sem tratamento, a gonorreia pode causar complicações como infertilidade.

Testes de gonorreia anual são recomendados para todas as mulheres sexualmente ativas com idade inferior a 25 anos, assim como para as mulheres mais velhas com fatores de risco como parceiros novos, ou que tenham um parceiro sexual que possua uma infecção sexualmente transmissível (DST).
O uso de preservativos de látex desde o início do contacto sexual até que já não há contacto com a pele, reduz o risco de transmissão de gonorreia.

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL